Urologista em Taubaté

Urologia, Médico Urologista

Urologista em Taubaté

Médico Urologista em Taubaté: profissional que detém conhecimento aprofundado dos órgãos, sistemas e aparelhos do corpo humano, diagnosticando e tratando enfermidades do sistema genito-urinário e do sistema reprodutivo masculino.

O trato genito-urinário se compõe de órgãos responsáveis pelos sistemas corporais de filtragem (rim, bexiga e ureter), e o sistema reprodutivo é composto pelos órgãos do sistema sexual, ou seja, de reprodução (próstata, vesículas seminais, pênis e testículos).

O urologista trata também de doenças do rim relativas ao processo condutivo e eliminatório de urina. Contudo, esse profissional médico não se ocupa de doenças renais relativas a problemas do sistema microscópico renal de filtração, trabalho de competência da Nefrologia, e também não atende a problemas anorretais, como as hemorróidas, por exemplo, que são de competência da Proctologista.

Especialidades do Urologista em Taubaté

As doenças tratadas pela Urologia não são de conhecimento intuitivo. Elas se dividem em três grupos: moléstias que afetam homens exclusivamente; doenças que acometem somente mulheres; e doenças que alcançam todos os sexos.

As patologias que acomentem homens exclusivamente são as moléstias dos órgãos sexuais masculinos (testículos, pênis, bolsa excrotal, próstata e vesículas seminais), entre as quais podemos citar: ejaculação rápida (precoce); ejaculação retardada; fimose; falta de potência sexual; fFreio balanoprepucial curto; candidíase peniana; dor testicular; curvatura peniana; dificuldade de urinar; sangue no esperma; câncer de próstata.

As moléstias de interesse da Urologia que afetam apenas mulheres são aquelas relativas ao ato miccional, geralmente relacionadas com dificuldade de controle da urina, entre as quais podemos listar: incontinência urinária aos esforços; cistites; obstrução do fluxo urinário.

As patologias tratadas por urologistas que abrangem os dois sexos são aquelas que acometem ureteres, rins e bexigas, entre as quais estão: cálculo renal; câncer de bexiga; cólica renal; bexiga hiperativa.

Formação

Depois de formado, o médico urologista deve se especializar, passando pela residência (essa fase dura, em média, dois anos), para, então, estar apto a atender como urologista. É preciso se preparar para uma vida de aprendizagem, pois a medicina envolve atualização permanente.

Você deve se consultar com um médico urologista quando suspeitar de alguma anomalia urológica, como, por exemplos: impotência sexual; ausência de libido (desejo sexual); falta de habilidade de controle do tempo de ejaculação; irritação ou dor no prepúcio durante o ato sexual; coceira no pênis; hipersensibilidade peniana; verrugas no pênis ou no escroto; manchas na virilha; dor no freio do pênis; dores nos testículos; dificuldade para urinar; sangue na urina ou no esperma; mau cheiro na urina; perda urinária involuntária; sucessivas idas ao banheiro; dores nas costas; despertar mais de uma vez para urinar.

Deve-se também procurar um médico especialista em Urologia para fazer o exame de prevenção do câncer de próstata, mesmo sem sintomas, a partir dos 45 anos de idade (ou dos 40, se houver caso de cancro na família).

Atividades

  • Consultas Clínicas;
  • Exames e Diagnósticos;
  • Prescrever Medicação;
  • Realizar Cirurgias;
  • Tratar Doenças;
  • Manter Registros;
  • Emitir Atestado e Pareceres;
  • Coordenar Serviços Hospitalares.

Especialidades e Áreas de Atuação

O melhor urologista deve ter uma ampla área de atuação, podendo aplicar seu conhecimento em hospitais, casas de saúde, clínicas ou em seu próprio consultório. Entre os tratamentos realizados pelo urologista, destacam-se os que envolvem os rins, como, por exemplo, o tratamento de cálculo renal.

Saiba mais

Hoje, no Brasil, o vestibular em Medicina, entre todos, é o mais disputado, com um sistema criterioso que leva à seleção apenas dos estudantes mais dedicados. A Medicina tem regulamentação pelo MEC e é regida pelos conselhos de Medicina. O curso tem duração de seis anos e é dividido em três ciclos. O ciclo básico inclui, por exemplo, fisiologia, anatomia e farmacologia. O ciclo profissional passa por ginecologia, cardiologia etc. No ciclo final, chamado de internato ou estágio, o aluno passa ao menos um ano e um hospital, em período integral. Consulte sempre um Urologista de confiança.