Psiquiatra em Taubaté

Psiquiatria

Psiquiatra em Taubaté

Psiquiatra em Taubaté é o profissional que estuda as doenças mentais e seus métodos de prevenção, tratamento, diagnóstico e reabilitação para pacientes que sofram de qualquer distúrbio mental. Seu objetivo primordial é promover o bem-estar psíquico, por meio de técnicas psicoterapêuticas ou medicamentosas.

Perfil do Psiquiatra em Taubaté

  • Responsável;
  • Discrição;
  • Paciência;
  • Relacionamento Social;
  • Autoconfiança;
  • Comunicação;
  • Autocontrole;
  • Equilíbrio Emocional.

Formação

O psiquiatra deve ser formado em medicina e especializar-se em psiquiatria. A especialização pode ser por meio de residência médica, mestrado e doutorado. Quanto mais o profissional for especializado em sua área, melhor será o beneficio proporcionado aos seus pacientes. O psiquiatra em Taubaté também mantem-se atualizado participando de convenções, e grupos de pesquisa.

Atividades

  • Consultas clínicas;
  • Prescrever medicação;
  • Elaborar métodos de tratamento;
  • Acessoria criminal;
  • Emissão de laudos psiquiátricos;
  • Tratamentos psicoterapêuticos
  • Coordenar Serviços Hospitalares;
  • Manter Registros.

Especialidades e Areas de Atuação

O psiquiatra em Taubaté tem ampla área de atuação, a psiquiatria se divide em diversas subespecialidades como vemos a seguir. Psicopatologia: estuda comportamentos anormais; Emergência Psiquiátrica: Cuida de casos críticos, por exemplo, pacientes em crise psicótica ou pós tentativa de suicídio; Psiquiatria da Infância e Adolescência: estuda casos específicos desta fase, o autismo, Transtorno do déficit de atenção e hiperatividade são alguns deles; Psiquiatria Geral: casos em adultos, depressão nervosa e esquizofrenia por exemplo; Psiquiatria da terceira idade: especializada em doenças comumente acometida em idosos, mal de Alzheimer e manifestações psíquicas da Síndrome de Parkinson são as mais comuns; Psicoterapia: técnicas e tratamentos psicoterapêuticos; Toxicodependência: auxilia pacientes durante tratamento da dependência em drogas, seja lícitas ou não.

Saiba mais

Alguns tratamentos psiquiátricos realizados ao longo do tempo, hoje, nos parecem bizarros ou até mesmo assemelham-se à tortura. Um tratamento, hoje já em desuso, rendeu ao seu criador o prêmio Nobel. Julius Wagner Von Jauregg, médico austríaco, contaminou com Malária nove de seus pacientes, para que tivessem febre alta e convulsões, assim amenizando seus transtornos psicóticos causados pela sífilis, na época incurável. Quatro pacientes se curaram e dois deles apresentaram excelente recuperação, valendo sua conquista do Nobel em 1927. Já na década de 1960, com a descoberta de antibióticos, o método deixou de ser utilizado.