Obstetra em Taubaté

Obstetrícia

Obstetra em Taubaté

O Obstetra em Taubaté é o profissional que estuda a reprodução feminina, principalmente durante a gestação, parto e pós-parto. Cuida do desenvolvimento do feto e dá assistência à mulher no período gestacional.

Perfil do Obstetra em Taubaté

  • Relacionamento Social;
  • Autoconfiança;
  • Capacidade de Decisão;
  • Estudioso;
  • Responsável;
  • Solidário;
  • Paciência;
  • Equilíbrio Emocional.

Formação

Para ser um obstetra é necessário possuir diploma de curso superior em Medicina, com especialização em Obstetrícia. O profissional deve realizar especialização e residência na área com duração média de dois anos.

Atividades

  • Consultas Clínicas;
  • Exames e acompanhamento pré-natal;
  • Realizar Cirurgias;
  • Tratar Doenças;
  • Emitir Atestado e Pareceres;
  • Realizar partos
  • Coordenar Serviços Hospitalares;
  • Prescrever Medicação;
  • Manter Registros.

Especialidades e Areas de Atuação

O obstetra em Taubaté, trabalha exclusivamente com mulheres, atendendo na área hospitalar, domiciliar ou clínica. Uma curiosidade da área é a possibilidade da realização do parto no próprio domicílio da gestante. Obviamente diversos fatores devem ser avaliados para que tudo seja executado com total segurança e confiabilidade, realizando o parto de maneira natural.

Saiba mais

Muito se fala hoje em dia sobre a humanização do parto, o chamado parto "humanizado". Vamos entender melhor esse tema. O obstetra em Taubaté é especializado na saúde da gestante e poderá definir qual é a melhor opção para o seu caso, não tome nenhuma decisão sem antes consultar o seu especialista. No parto humanizado a protagonista é a gestante e seu bebê que está chegando ao mundo. Da mesma forma que os procedimentos médicos são importantes, a atenção e cuidado com a Mãe e o bebê, neste delicado momento, também o são. A maior diferença desse novo conceito de parto são os procedimentos, muitas vezes desnecessários, usado em hospitais, como indução do parto, corte do períneo, anestesia e cesárea. Utilizados quando a gestante e seu cuidador concordam com essas manobras. Antes, durante e após o parto a intervenção médica ocorre apenas quando a situação exige e não por praticidade. Cada ser humano é único e o parto possui grande diversidade, por este fato, no parto humanizado não existe procedimento específico ou normas rígidas que devam ser adotadas.

A medicina surgiu na Antigüidade, com o Pai da Medicina, Hipócrates, que transmitiu aos gregos todos seus conhecimentos. A partir daí, tornaram-se pioneiros no estudo das doenças. Na Idade Média, a utilização de sanguessugas para realizar as sangrias era a principal técnica para curar qualquer doença. Os avanços da ciência médica nessa época foram poucos devido à intervenção da Igreja Católica, com forte pressão sobre as pesquisas científicas. Durante o Renascimento (séculos XV e XVI) a medicina teve grande evolução e os médicos buscavam explicações para todos os casos de doenças. No século XVII, William Harvey, descobriu o sistema circulatório, trazendo enorme progresso. Especialistas entenderam de forma mais profunda a fisiolgia e anatomia desse sistema. A invenção do microscópio, já no século XIX, por Louis Pasteur, gerou um avanço significativo na área. Com essas descobertas e novas tecnologias, a evolução da medicina foi imensa, e, atualmente, temos técnicas para tratamento de quase todas as enfermidades.