Fisioterapeuta em Taubaté

Fisioterapia

Fisioterapeuta em Taubaté

Fisioterapeuta em Taubaté: profissional de Saúde habilitado à construção do diagnóstico dos distúrbios cinéticos funcionais, à prescrição das condutas fisioterapêuticas, a sua ordenação e indução no paciente, bem como, o acompanhamento da evolução do quadro clínico funcional e as condições para alta do serviço. Seu objetivo é preservar, manter, desenvolver ou restaurar (reabilitar) a integridade de órgãos, sistemas ou funções, a fim de promover melhoria na qualidade de vida do paciente.

Perfil do Fisioterapeuta

Generalista, humanista, crítico, reflexivo, persistente, equilíbrio emocional, meticuloso.

Formação

Para exercer a profissão, além de realizar o curso de graduação de ensino superior, o futuro fisioterapeuta é obrigado a se registrar no Conselho Profissional da categoria de sua região (COFFITO - Conselho Federal de Fisioterapia e Terapia Ocupacional, subdividido em regiões em seus CREFITOs - Conselho Regional de Fisioterapia e Terapia Ocupacional).

Atividades

Prevenção de doenças, restaurar a capacidade motora e sensitiva. Atua em ambientes hospitalares; investigador científico de novos recursos.

Especialidades e Áreas de Atuação

O fisioterapeuta pode atuar no âmbito ambulatorial, de leito, de terapia intensiva e laboral. Com especialidades reconhecidas pelo COFFITO, tais como: Acupuntura; Fisioterapia Dermatofuncional, Fisioterapia Esportiva, Fisioterapia do Trabalho, Fisioterapia Neurofuncional, Fisioterapia Oncológica, Fisioterapia Respiratória, Fisioterapia Traumato Ortopédica, Osteopatia, Quiropraxia, Fisioterapia em Saúde Coletiva e Fisioterapia em Saúde da Mulher.

Saiba Mais

Essa é uma profissão de extrema importância para a Saúde Pública e privada, visto que estes profissionais cuidam e zelam pelo cuidado de pacientes que precisam de atendimento para alcançar a qualidade de vida necessária e/ou desejada, de modo que o profissional Fisioterapeuta, junto com a sua paciência e cordialidade, ajuda muitos pacientes a superarem barreiras e enfrentar sérios problemas para poder seguir em frente com a vida.

Na antiguidade as doenças eram eliminadas através da utilização de agentes físicos (Sol, luz, calor, água e eletricidade), massagens e exercícios físicos. A eletroterapia era realizada sob a forma de choques com um peixe elétrico, no tratamento de certas doenças.

Ainda nessa época, a China evidenciava a cinesioterapia, e na Índia usava-se de exercícios respiratórios para evitar a constipação.

A Idade Média foi uma época de lacuna em termos de evolução nos estudos e na atuação na área da saúde devido à alta valorização da alma, pois qualquer alteração da saúde era considerada uma ação diabólica.

Desenvolveu-se nessa época uma fisioterapia destinada a outros fins que não o curativo e sim o de incremento da potência física.

Com o Renascimento, foram retomados os estudos onde o interesse não se destinava apenas a concepção curativa, mas também a manutenção do estado normal existente em indivíduos sãos.

Na industrialização, as condições de trabalho eram precárias e as jornadas de trabalho estafantes, o que provocou a proliferação de novas doenças. A atenção ao "tratamento" faz surgir a ideia de atendimento hospitalar.

Mais tarde, surgem as especializações médicas.

Com isso a Fisioterapia segue a mesma direção dividindo-se em diferentes especialidades. No Brasil, a fisioterapia surgiu como uma forma de solução para os altos índices de acidentes de trabalho.

Consulte sempre um Fisioterapeuta de confiança.